MEU BLOG

A importância da ética na sociedade


Fonte da imagem: desconhecida

A ética é derivada do grego ethikos, sendo definida como a “ciência da moral”. Ela também, segundo o filósofo e historiador Mário Sérgio Cortella, é o conjunto de normas e regras para conviver em sociedade.

A ética como organizadora e reguladora das condutas humanas nos leva a refletir no campo jurídico como agir perante a uma situação cotidiana que envolve a vida de pessoas.

E o que significa viver em sociedade: sociedade é um conjunto de indivíduos de uma mesma espécie que precisam um do outro para sua sobrevivência.

Assim, o ser humano é um ser que necessita conviver em sociedade, a qual tem valores e crenças diversas, dependendo da cultura e do contexto social.

Deste modo, ética são as normas para melhorar esta convivência e vivência em sociedade, portanto a ética é sempre de um grupo. Já quando uma pessoa realiza uma ação, seja ela seguindo a ética ou não, ela está revelando a sua moral. A moral, por sua vez, é a prática da ética, logo, a moral é sempre individual.

Se viver em sociedade significa que precisamos uns dos outros para sobreviver e viver, isso significa que seguir os princípios éticos aumentam a chance da sobrevida humana e de perpetuação de nossa espécie.

Isso em si já deveria ser motivo suficiente para sermos éticos, ainda assim, neste artigo vamos descrever os motivos para ser um ser humano ético!

O que a ética faz nas sociedades?

O entendimento sobre sociedade está intimamente ligado com a ética, num sentido que, não há sociedade sem ética. Ética é essencial para existência de uma sociedade, porém não quer dizer que ela sempre exista.

A ética é antes de tudo escolha e para existir escolha, as pessoas precisam ser livres para escolher. E só existe corrupção, porque somos livres; isso quer dizer que uma sociedade pode ser ética e ainda ter corrupção e que para deixar de existir corrupção é necessário acabar com a liberdade humana, o que em si só é antiético.

Para existir ética é necessário que a sociedade seja organizada com regras, leis, normas para que esta exista. Ainda sim essas normas devem ser pensadas e montadas para e pelo bem da convivência de todos.

Com as normas estabelecidas e divulgadas e coordenadas de forma democrática, é possível que a pessoas tenham sua liberdade pessoal estabelecida ao mesmo tempo que possam entender a liberdade pessoal do outro, e todos conseguem conviver melhor.

É claro que soa quase utópico um meio no qual todos são felizes, mas boa convivência não quer dizer sempre concordar ou sair feliz de uma discussão com outros, mas sim boa convivência envolve que todos tenham um mesmo tipo de ética.

Para isso é preciso que as desigualdades sociais e econômicas estejam diminutas ou ausentes. Pois estas desigualdades aumentam a chance dos direitos e deveres não sejam distribuídos justamente.

É importante também pontuar que os sistemas organizacionais, normativos e políticos devem funcionar em prol de manter a ética em funcionamento e atualização. Uma vez que temos um sistema político antiético é impossível se ter uma sociedade saudável.

Podemos pensar na sociedade como um corpo humano, composto por sistemas que funcionam por si é dando assistência a outros, esses sistemas possuem órgãos e os órgãos tecidos e os tecidos células.

O mal funcionamento de um vai piorando o outro e aos poucos um possível male pode se desenvolver, e se não tratado começa a degradar outras e outras regiões causando a norte do indivíduo.

A ética torna mais provável e possível a existência e boa distribuição de:

1. Aumento da diversidade de opiniões, trazendo ideias novas e mantendo os discursos mais distribuídos a grupos distintos;

2. Melhoria da qualidade de vida e de convivência das pessoas;

3. Melhor distribuição de direitos e deveres nas leis e normas;

4. Maior trabalho de empatia e diminuição de caso de corrupção. Aliás ser corrupto se tornará mais difícil;

5. Maior cuidado com o meio ambiente e com os animais;

6. Aumento de recursos biodegradáveis, reutilizáveis, recicláveis aumento de meios ecológicos de energia e de produtos;

7. Melhor distribuição de educação, moradia, alimentação, segurança.

Como seria uma sociedade sem ética?

Dizer que toda sociedade é ética é um erro grave, e existir sociedades éticas não quer dizer que nunca haverá maldade, crimes e ações desumanas ou destrutivas dentro dela.

Contudo dentro de uma sociedade que não é democrática, ética e justa, geralmente os que se beneficiam tendem ser um grupo especifico, e muitas vezes há acontecimentos de desigualdades extremas, genocídios, holocaustos, crimes contra humanidade e entre outros em relação aos outros grupos.

Ao longo da história humana, infelizmente, é possível citar diversos desses crimes ao longo dos anos, desde civilizações antigas como atuais. Dentro delas as guerras e modos de vida em sociedades de tempos da idade da pedra, a escravidão, os diversos holocaustos, como os da segunda guerra mundial, as guerras mundiais e as guerras locais também, as bombas que estados unidos soltou no Japão, entre outros.

Como fazer a maioria seguir a ética?

A ética e sociedade apontam para dimensões da vida humana que não podem ser compreendidas e vividas separadamente. Assim para existir sociedade, precisa de ética.

Não existe vida humana sem sociedade assim como não existem humanos sem normas. Assim também, precisa-se dizer que ética é cultura, e dentro dela temos leis, boas práticas, sistema democrático e entre outros.

Para as pessoas de uma sociedade aprenderem a ética e a entenderem como parte integrante da sociedade, precisam aprender isso em algum lugar; e o melhor lugar é na escola com profissionais preparados ensinando às crianças e adolescentes.

Assim as pessoas começarão entender seus papéis na sociedade, entender a própria liberdade e a liberdade do outro, e entender a ética como responsabilidade de todos.

18 visualizações0 comentário

Departamento de Ciências da Saúde

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Ícone cinza LinkedIn